Missão e Valores

Missão

a) O CPS não tem finalidade lucrativa, tendo o propósito principal de dar expressão organizada ao dever moral de solidariedade e de justiça entre os indivíduos e prosseguir, entre outros, os seguintes objetivos, mediante a concessão de bens e a prestação de serviços:

  1. Proteção dos cidadãos na velhice e invalidez e em todas as situações de falta ou diminuição dos meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho;
  2. Apoio à Primeira Infância, através de Berçário, Creche e Jardim de Infância, incluindo as crianças em risco;
  3. Educação e formação profissional dos cidadãos, designadamente através da EPC - Escola Profissional de Carvalhais e FORMATIV – Formação Profissional;
  4. Apoio à integração social e comunitária das pessoas e desenvolvimento das respetivas capacidades;
  5. Promoção e proteção da saúde, nomeadamente através da prestação de cuidados de medicina preventiva, curativa e de reabilitação;
  6. Prestação de serviços de higiene, segurança e saúde no trabalho;
  7. Apoio à família;
  8. Ajuda nos problemas habitacionais das populações;
  9. Apoio a crianças e jovens;
  10. Prevenção e reparação de situações de carência e desigualdades socioeconómica, de dependência, de disfunção, exclusão ou vulnerabilidade sociais;
  11. Promoção de planos conducentes à dignidade da pessoa humana (designadamente não discriminação, cidadania, combate à violência doméstica e combate ao tráfico de seres humanos);
  12. Fomento do progresso e bem-estar económico e social das populações, designadamente pela descoberta de novas fontes de riqueza, estudo e apoio aos melhoramentos locais, criação de novas indústrias e organismos de carácter comunitário;
  13. Prestação de serviços de higiene e segurança alimentar (HACCP);
  14. Outras respostas sociais, não incluídas nas alíneas anteriores, desde que contribuam para a efetivação dos direitos sociais e eclesiais dos cidadãos.

 

b) O CPS prossegue como fins secundários no âmbito da sua atuação:

  • A cultura e arte popular;
  • O desporto e a ocupação dos tempos livres das populações;
  • A cooperação com a autarquia local, instituições da economia social e outras cujas atribuições se relacionem com o objeto da sua atividade.

O Centro pode ainda desenvolver atividades de natureza instrumental relativamente aos seus fins não lucrativos, ainda que desenvolvidos por outras entidades por ele criadas, mesmo que em parceria, e cujos resultados económicos contribuam exclusivamente para o financiamento da concretização daqueles fins. Além disso, pode dar autonomia a algum ou alguns dos seus serviços mediante a criação de fundações pias autónomas canonicamente eretas.

 

Valores

1. No exercício das suas atividades, o CPS respeitará os seguintes princípios orientadores:

  1. A natureza unitária da pessoa humana, o seu progresso espiritual, cultural, social e económico e o respeito pela sua dignidade;
  2. A participação ativa e responsável do maior número de habitantes;
  3. O espírito de convivência e caridade cristã entre indivíduos, grupos e comunidades.
  4. A necessidade de fomentar, entre todos, um verdadeiro espírito de entreajuda, segundo as normas da doutrina social da Igreja;
  5. O impulso de atividades, o desejo de colaborar com todas as Obras e Instituições que visem o bem-estar das populações e respeitem a ética e a moral cristã.